25/08/2013

Filme: "O Morro dos Ventos Uivantes (1992)"

"Oh, meu Deus, é impossível! Eu não posso viver sem a minha vida! Eu não posso viver sem a minha alma!"

Existem várias versões cinematográficas baseadas no clássico da literatura universal de Emily Brante "Wuthering Heights", e esta é a versão de 1992. A direção deste filme foi de Peter Kosminsky. Ao assisti-lo, não espere uma história alegre, mesmo sendo um filme de romance, nada tem de romântico. A história acontece no final do século XVIII, na área rural da Inglaterra, quando o Sr. Earnshaw (Jason Riddington) resolve levar para casa e adotar um menino cigano.

Heathcliff (Ralph Fiennes) foi apenas um menino injustiçado, que sofria preconceito por parte do irmão adotivo Hindley (Jeremy Northam), cresceu desprezado por todos por ser mestiço, sofreu ainda mais quando o Sr. Earnshaw faleceu, ele era seu protetor e Hindley o colocou para trabalhar como criado, descontando sobre Heathcliff todas as suas frustrações.
Em meio a tanta injustiça, só havia uma coisa que deixava Heathcliff feliz, era seu amor por Cathy (Juliete Binoche), sua irmã de criação, esse amor era lindo, puro e verdadeiro.
O Morro dos Ventos Uivantes
No entanto, as coisas mudaram quando os jovens apaixonados vão a propriedade de Edgar Linton (Simon Shepherd) e Cathy é atacada pelo cães. Ela é socorrida e fica sobre os cuidados de Edgar e sua irmã Isabella (Shopie Ward), passando um tempo morando com eles. 
O Morro dos Ventos Uivantes
Quando Cathy retorna a fazenda, ela está diferente e Heathcliff percebe isso.
O Morro dos Ventos Uivantes
Heathcliff ouve uma conversa que Cathy tem com sua babá e amiga Ellen Dean (Janet McTeer) que aceitou o pedido de casamento de Edgar, mesmo amando perdidamente seu irmão adotivo ela não poderia casar-se com ele devido sua situação. O cigano fica transtornado, deixa a fazenda e desaparece.
O Morro dos Ventos Uivantes
Dois anos se passaram e Heathcliff está de volta a cidade, agora rico, poderoso e vingativo. A partir desse momento, aquele menino calado, que era vítima de preconceitos na infância, dá lugar a um homem perverso, com sede de vingança, que destrói tudo e todos a sua volta.
O Morro dos Ventos Uivantes
Os dias de Heathcliff são cheios de amarguras, os de Cathy não são diferentes, e mesmo com tantos desencontros, nem o tempo e nem a razão foram capazes de destruir o imenso amor que um sentia pelo outro. "O Morro dos Ventos Uivantes" é um filme com um desfecho inigualável e emocionante.
O Morro dos Ventos Uivantes
Os que ficaram viveram tempos felizes na fazenda "Morro dos Ventos Uivantes" e aos que se foram, só restou torcer para que em meio a tantos sofrimentos e desencontros, consigam finalmente se reencontrarem através dos laços do amor eterno e que a busca incansável de Heathcliff pela sua amada Cathy tenha terminado...

Em meio a muitas lágrimas (chorei muito mesmo) e uma angustia enorme que senti depois de assistir o filme, me fiz a seguinte pergunta: quantas vidas teremos que viver para aprender que o orgulho ferido é o pior veneno que existe, contamina e extermina qualquer resquício de felicidade e quando vamos aprender a amar sem restrições, preconceitos ou rótulos, apenas amar?

Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 105 minutos
Gênero: Drama, Romance
Classificação: 12 anos
Minha Nota: 10,0