13/01/2018

Filme: "Três Anúncios Para um Crime (2017)"

 "Tudo o que você pode fazer é tentar."

"Three Billboards Outside Ebbing, Missouri" faz parte de uma raríssima remessa de filmes que conseguem ser simultaneamente profundo, realista e reflexivo. É um drama policial que me fez rir e me emocionar na mesma medida, senti ódio e amor dos personagens, na mesma medida, tive aversão e empatia, também na mesma medida, ou seja, é um filme onde as nossas emoções e sensações ficam equilíbrio. 

Algumas pessoas reclamaram do desfecho, que gostariam de ver algo mais esperançoso, mas a realidade nem sempre tem um final como gostaríamos, o mundo fora do cinema é complexo, cruel às vezes, a violência é um ciclo que uma vez iniciado, só terá fim quando todos os envolvidos saírem dele. É difícil praticar a tolerância diante de uma injustiça, e somente um cineasta competente como Martin McDonagh para conseguir mostrar o quão falhos somos. 

"Três Anúncios Para um Crime" teve sua estreia durante o Festival Internacional de Cinema de Veneza, em 2017. Foi escrito e dirigido por Martin McDonagh. Ganhou o Globo de Ouro nas categorias de Melhor Filme - Drama, Melhor Atriz de Filme - Drama e Melhor Ator Coadjuvante de Filme, também recebeu indicação na categoria de Melhor Diretor. No BAFTA foi indicado como Melhor Filme, Melhor Filme Britânico, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Original, Melhor Atriz, Melhor Ator Coadjuvante e Melhor Fotografia. {Voltarei para editar esse parágrafo conforme os prêmios forem anunciados}.
Acompanhamos Mildred Hayes (Frances McDormand), uma mãe que teve a filha brutalmente assassinada e o criminoso nunca foi preso. Inconformada com a ineficácia da polícia local em encontrar o culpado, ela tem uma ideia {genial ao meu ver}.
Para chamar atenção das autoridades ela aluga três outdoors em uma estrada abandonada onde provoca e exige justiça ao xerife Bill Willoughby (Woody Harrelson). Nos outdoors são expostas as seguintes frases: [Estuprada enquanto morria], [Mas ninguém foi preso] e [Por que, chefe Willoughby]”.
O xerife Harrelson leva a culpa por não ter solucionado o crime, apesar disso, é o único que entende e até defende as ações de Mildred, mas ele também precisa lidar com seu drama familiar.
O caso chama a atenção da imprensa local, e esta atenção desencadeia uma série de eventos, na maioria de ódio e intolerância, vindos principalmente do policial Jason Dixon (Sam Rockwell). Dixon foi um personagem que despertou em mim todo tipo de sentimento, desde o ódio, passando pela compaixão e chegando ao perdão.
"Três Anúncios Para um Crime" quebra as regras do "politicamente correto" e oferece uma narrativa bruta e crua sobre as consequências de um crime e como as pessoas são transformadas após a sua ocorrência. Por conta disso é possível sentir empatia pelos personagens, mas também sentimos aversão dos mesmos em determinados momentos.
O filme é essencialmente sobre raiva, mas também há espaço para luto, intolerância, empatia, culpa e redenção. Entretanto, o enredo é tão bem feito que foge totalmente dos clichês de outros filmes que falam sobre injustiças, aqui, os personagens não são guiados para o caminho do perdão e do entendimento, e sim pelo caminho do ódio, deixando claro que é preciso passar pela raiva para encontrar algum tipo de paz.
O roteiro e a direção são excelentes, mas "Três Anúncios Para um Crime" não seria tão poderoso se não houvesse um trio fenomenal: Frances McDormand, Woody Harrelson e Sam Rockwell dão vida e alma ao filme. Que atuações fantásticas! Mas não podemos esquecer do restante do elenco, o publicitário Red (Caleb Landry Jones), o ex-marido de Mildred, Charlie (John Hawkes), e James (Peter Dinklage), entre outros, todos se entregam aos seus papeis e nos presenteiam com atuações memoráveis.
Raramente aparecem filmes como "Três Anúncios Para um Crime", e quem for assisti-lo, procure analisá-lo como um retrato do momento atual e entenderá sua mensagem, e certamente compreenderá o desfecho.
Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 115 minutos
Categorias: Policial, Drama
Classificação: 16 anos
Minha Nota: 10,0

Nenhum comentário:

Postar um comentário