27 de junho de 2015

Textual description of firstImageUrl

Filme: "Consciências Mortas (1943)"

"E o que seria a consciência, senão um conjunto de consciências... De cada homem que viveu?"

Assistir "The Ox-Bow Incident" foi uma grata surpresa, afinal, quando se trata de filmes de westerns esperamos ver mocinho e bandido e o tradicional bang-bang, mas pelo contrário, é um filme reflexivo, um verdadeiro 'tapa na cara' daqueles bem doloridos. Sem dúvida alguma, este é um dos melhores filmes da década de 40. Contou com a direção de William A. Wellman e o roteiro é baseado em uma obra de 1940, de mesmo nome, do escritor Walter Van Tilburg Clark. O lançamento aconteceu em 1943 e recebeu indicação ao Oscar na categoria de Melhor Filme.

De acordo com as leis brasileiras, o filme encontra-se em domínio público. Está disponibilizado no meu perfil no VK para quem desejar assistir online ou fazer download.

A trama se passa em 1885. Art Croft (Harry Morgan) e Gil Carter (Henry Fonda), chegam à cidade de Bridger's Wells. Logo eles vão para o saloon de Canby (Jane Darwell), na esperança de se divertir, porém, notam a tensão do lugar.
Os amigos descobrem que ocorreu roubos de gado recentemente, e esse fato está deixando todos os moradores furiosos a procura dos ladrões. Não demora muito para que eles se tornam suspeitos, simplesmente por que são forasteiros.
Porém, Candy conhece os rapazes e defende-os perante a população, mesmo assim eles continuam sendo alvo das desconfianças. Logo chega a notícia de que um homem chamado Kinkaid foi encontrado assassinado.
Os moradores formam um grupo para perseguir os assassinos, afinal, todos acreditam ser os mesmos que vêm roubando o gado. Os homens encontram o major Tetley (Matt Briggs) e seu filho, Gerald (William Eythe), que comenta ter visto três homens com algumas vacas de um dos fazendeiros que foi roubado.
Os guardas afirmam que os três homens estão próximos ao vale de Ox-Bow. O grupo vai atrás e quando chega ao vale, os homens estão dormindo. São acordados, interrogados, e o líder deles, o jovem Donald Martin (Dana Andrews), diz que comprou as vacas do rancheiro, mas sem nota de venda.
Ninguém acredita em Martin e o grupo formado pelos moradores decide enforcar os homens ali mesmo, ao nascer do Sol. 
Desse momento em diante a situação se torna desesperadora para os prisioneiros, que tentam de todas as formas mostrar que são inocentes. Será que os moradores de Bridger's Wells acreditarão nos homens?
Trecho da carta de Donald Martin à esposa: "Minha esposa querida: O Sr. Davies vai te contar o que aconteceu aqui. Ele é um bom homem e fez tudo o que pôde por mim. Havia outros homens bons, só que não perceberam o que estavam fazendo. É por eles que sinto pena, porque quando isso acabar... eles se lembrarão pelo resto da vida..."
"Consciências Mortas" é um dos melhores faroestes de todos os tempos. Há quem diga que se trata de uma história real e não é de se duvidar. Acima de tudo é uma lição de moral sem precedentes. Espetacular, primoroso, intenso, dolorido, estes são os melhores adjetivos para esta obra-prima do cineasta William A. Wellman.
Direção e atuações perfeitas. Trilha sonora marcante e uma fotografia de beleza ímpar. Filme que vale cada minuto assistido. 

Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 75 minutos
Categorias: Faroeste, Drama, Policial, Clássico, Domínio Público
Classificação: 12 anos
Minha Nota: 10,0

5 comentários:

aleph3 disse...

*** Impecável o texto sinopse anexado nas fotos sobre o filme.
Parabéns pela iniciativa de "construir" esta página e por sua inteligência.
Sou de Lins, SP. - abraço forte, amiga.

Scheila de Fátima Scisloski disse...

Oie, muito obrigada! Abraços! :)

Edson Duarte disse...

Bom dia!
Puxa... que interessante! Descobri essa página agora por acaso rsrs.. Mas já vejo que vou visitá-la sempre e tirar coisas muito boas daqui.
Parabéns pela sua iniciativa, organização e dicas especiais!
Grande abraço!

Luis Alberto Caldas disse...

Aonde assistir esse filme

Scheila de Fátima Scisloski disse...

Oie! Luis, na postagem tem o link do filme, onde está escrito VK.